Tuesday, February 19, 2008

Breves considerações sobre este tal de mundo

Kosovo. Comecemos Kosovo, porque sem ovos não dá!

Este lugar cujo nome dá vontade de fazer uma piadinha é o mais novo país independente deste tal de mundo. Bem, é ou não é. Pelo que entendi a independência de um país tem que ser aprovada por outros países para que aquele país seja de fato um país. É isto? E se metade do planeta reconhecer um novo membro e a outro metade não? Vai para segundo turno?

A Espanha, entre as grandes nações européias não reconheceu a independência de Kosovo. Mas é óbvio que não reconheceria. Com os Bascos ali dentro de suas fronteiras loucos para formarem sua própria república, a Espanha não daria esta chance. A Rússia também disse não. Os EUA disseram sim. Os dois como muitas vezes de lados opostos. E o Brasil, ah o Brasil! O Brasil vai esperar um pouquinho para depois decidir, para que pressa?

Eu sinceramente estou com o Brasil e ainda não tenho opinião formada. (Detesto quando isso acontece. Estou distraído acompanhando a política só de 231 outros países e vem um fora da minha lista declarar independência, saco).

Mas o que realmente me preocupa é o quanto estamos longe do futuro. Sim, se alguém aí lê qualquer coisa de ficção científica sabe que conforme o planeta terra evolua a tendência é que todas as raças, religiões e povos vivam em paz e uma comunidade mundial existirá no lugar de países independentes. Até um dia, todos os extraterrestres, pelo menos da nossa galáxia se unirem a nós. Daí para frente guerra só com outras galáxias. Oba!

Cuba. Brasil lançou foguete, Cuba também quer lançar, Ô Cu-Cuba lança....

Mais um país cujo nome pode virar piadinha está no centro da atenção da imprensa internacional (Será que é combinado isto? Já imaginou, manchete do Le Figaro: Cuba Lança Novo Presidente e Kosovo Não Entra na ONU).

O Fidel se foi. Não deu o gosto aos EUA de morrer mas simplesmente recusou se “candidatar” às próximas “eleições”. Bem, mais um assunto polêmico. Sim, ele mandou prender gente e possivelmente até matar uns que eram contra o sistema. Mas ele também criou excelentes sistemas de saúde e educação sem ajuda do rico Tio Sam.Uma disputa David x Golias na qual muita inteligente em algum ponto já tomou o lado de Cuba.

Dinamarca. País chato, pô. Não dá para fazer piadinhas de fundo sexual com o nome. Que saco!

A Dinamarca ganhou a primeira posição numa lista de países mais felizes do mundo. Não sei, não conheço, nunca fui para lá. Mas uma vez conheci uma dinamarquesa, linda, loira, alta, com um par de...Bem, sei que ela me fez bem feliz.

O que quero com o tópico Dinamarca é mostrar algo que garanto que vocês nunca viram (Não, não tenho fotos da dinamarquesa nua): as famigeradas charges e caricaturas do profeta Maomé que causaram tanto rebuliço a um tempo atrás. Fiquei por tempos curioso e, o pior, indignado que tanto falavam sobre as consequências dos desenhos mas ninguém tinha os cunhões de mostrar os malditos. Estão aqui as charges.

Houve um tempo que eu queria ser amigo de todo mundo. Agora depois de publicar estas charges aqui sei que já não posso mais contar com nenhum terrorista xiita extremista. Fazer o que, não se pode agradar a todos.

6 comments:

Alien 8 said...

Com tantas notícias fica difícil saber de assuntos atuais como fatos onde Cuba lança Raul, Kosovo independente e a feliz Dinamarca.

Alienado

Adri said...

Com tantas noticias internacionais para nos atualizarmos.... fico feliz em ter o teu blog nos favouritos para poder ficar por cima.... Muito boa a escrita, informativo com humor como sempre... Keep it up bro..

Daniel Caron said...

Se Cuba Lança eu não sei, mas que Kosovo não pode entrar é certo e líquido!

Daniel Caron said...

Por onde anda a dinamarquesa peladona? Recebi até um e-mail dizendo que ela estaria aqui...

Goiano said...

Fora o fato que KOSOVO quebrado, como está, e CUBA lançando ou não candidatura oposicionista, nada muda no planeta, quero parabenizá-lo pelo texto. Eu só eliminaria o link, a intolerância religiosa é uma realidade preocupante.

Anonymous said...

Parabéns, Gu. Falar de política de uma maneira descontraída, em um texto que faz a gente rir, mas refletir, é uma tarefa que poucos dão conta. O comentário vale pro texto do Garcez também. Beijos, Má.