Monday, September 18, 2006

O Dia em que me tornei Americano.


Sim, meus amigos, estou tomando Budweiser. Mas não é isso que me me classifica como um legítimo americano. Também não foi a criação do hábito de dirigir por highways comendo um Whopper do Burger King e tomando Doctor Pepper. Mesmo sendo um aficcionado por Nascar, Luta-Livre e Futebol Americano e apreciador de seios volumosos há algo além destes quesitos para merecer ser filho do Tio Sam. Talvez se eu tivesse esquecido que a capital do Chile é Santiago, ou que, veja que incrível, Madagascar é um ilha na costa leste do continente africano, eu estaria mais próximo de merecer carregar no peito as listras e estrelas. Quem sabe seriam meus vários quilos a mais que me dão este direito?

Nada disto. Alcancei o apogeu rumo a americanizacão há algumas semanas, quando num descuido na preparação da mala me vi fadado ao sacrifício extremo e consequente caracterizacão do americanismo puro. Andei pelas ruas de calça jeans e tênis branco.

3 comments:

Aim said...

Hahaha. Mas me diga, a camisa estava pra dentro da calça?

Jacolo said...

Quando te acontecer isso de novo, corra para um restaurante brasileiro, como uma feijoada, fale alto e gesticule bastante. É o único antídoto que conheço para combater americanização ainda nos primeiros sintomas, depois é mais difícil.

jacolo said...

Ornito, agora você está "lincado" no jacolo, o que lhe garantirá com toda a certeza do mundo um aumento de leitores na ordem de, digamos.... 0%.
Não precisa agradecer...