Tuesday, September 25, 2007

Gordos aqui e aí

Ser gordo nos EUA é imensamente diferente de ser gordo no Brasil. Não me refiro a tamanhos, mesmo que aqui se encontra pessoas bem grandes mesmo. Quero dizer que os mecanismos de estímulo a ser magro e sarado no Brasil são mais fortes que aqui. Portanto de alguma maneira fatídica é mais fácil ser magro no Brasil e é mais fácil ser gordo nos EUA.

Explico. Acredito que a razão mais nobre para que se seja magro é a saúde: menor número de doenças, vida mais longa e todo este papo que estamos cansados de ouvir. Este é um estimulo universal, se aplica a qualquer lugar do mundo, a qualquer raça do bicho homem. Porém acho que esta motivação é menos palpável que outras. O sujeito acima do peso não fica perdendo muito tempo pensando no colesterol que se acumula em algum lugar escondido de suas artérias.

Por outro lado uma outra razão para ser esbelto é ,porventura, menos nobre, mas de certo modo mais eficiente como motivação. O sex appeal, ser sarado ou sarada, ter músculos torneados, ser gostoso ou gostosa isto sim está na nossa cara todo dia. No Brasil, a menina mais gordinha quando sai na balada não fica com ninguém. Isto é, se ela chegar a sair, pois muitas vezes ela não quer ter que desafiar o preconceito da sociedade por não estar nos padrões.

Aqui nos EUA, pelo contrário, a noite é recheada de gordinhas, e elas dançam e se acham sexy e dão risadas e beijam os meninos. São felizes tanto quanto as magrinhas, por que a sociedade de certo modo abraçou com braços bem compridos as gordinhas.

Então a pressão social no Brasil ajuda as pessoas a emagrecerem. Bom. E as gordas e gordos nos EUA tem maiores auto-estimas. Bom também.

9 comments:

Alex Castro said...

olha, tudo depende. comigo eh o contrario. passo 7 meses por ano em nova orleans, estudo muito, trabalho muito, nao tenho tempo de social, cozinho minha propria comida e malho todo dia de manha na minha varanda... no ultimo semestre, perdi 10kg. jah no rio, minha vida eh soh social, nunca consigo acordar cedo pra malhar, saio toda noite, almoco todo dia com alguem diferente, cozinho minha propria comida e nao consigo nem comer... resultado? engordo....

Alien 8 said...

Bem, só para dizer que concordo com tudo que disse, exceto pelo fato de que todas as pessoas têm auto estima elevada nos EUA; algumas pessoas se sentem intimidadas por suas "imperfeições". Mas também existem aquelas pessoas que se sentem tão esbeltas e perfeitas que não conseguem se sentir bem na sociedade americana. Talvez é o que acontece com pessoas que têm tudo, mas não conseguem obter felicidade.

"Sedentário". said...

Bastante interessante a tese de que nós, brasileiros, temos o estímulo do ser sexy para mantermos a forma, malharmos e perdermos peso, se necessário. Concordo plenamente. Já fiz um post sobre o assunto e, apenas, ressaltei que o exagero em estar inserido na tribo dos "malhadões" é que é o mal. Meu post que tem o subtítulo de "Síndrome de Joana Prado", não por acaso chama a atenção para as pessoas que põe em risco a própria saúde para manterem-se com físico ditado pela moda: Quem não é um Adonis ou uma Barbie não está com nada.

Brandina said...

N�s povo, n�o nos alimentamos adequadamente. Sabemos que a�car, sal e gordura fazem muito mal para a sa�de, mas mesmo assim consumimos. Tamb�m �lcool e sedentarismo n�o � bom.Ent�o o resultado s�o gorduras e doen�as.Brandina.

Adri said...

Pois entao, eu acho que a razao que o ser humano se sente atraente por um corpo saudavel nao tem muito a ver com a cultura ou influencia social, mas sim por motivos instintivos... ou seja, uma pessoa tenta se apresentar o mais saudavel possivel para que consiga atrair um/a parceiro/a saudavel para propagar os seus gens da melhor maneira possivel....

"Homus pensantis" said...

O Adri tem razão, o homo sapiens é um animal e, como tal, tenta passar seus genes usando o poder da sedução toenando-se mais saudável, mais bonito, mais atraente... como qualquer outro animal.

Daniel Caron said...
This comment has been removed by the author.
Daniel Caron said...

Lopes, acho que a razão para vc ver mais gordinhos saidinhos por aí é porque há muito mais gordinhos por aí.

Cara, vê se pára de comer essas coisas de pacote e faz como teu amigo aí se cima: se cuida brodinho.

E lembre-se meu filho, o segredo é tomar muita água. Mas a maioria das pessoas esquece disso.

Abraço!

marinamosol said...

Gu, é bem verdade que as gordinhas são mais aceitas nos EUA. Aí também dá pra ficar bem mais à vontade de bíquini. Por dois motivos, o primeiro é justamente o exposto no seu texto, não existe uma imposição como no Brasil pelo corpo sarado, e o segundo é que os EUA não é um país com sexualidade tão aflorada como o Brasil, ou seja, quando vc tira a roupa, os homens não ficam com o olho comprido analisando seu corpo. É claro que isso até acontece, mas a discrição é muito maior. Com isso, as meninas ficam mais a vontade em traje de banho, independente de serem gordinhas ou magrinhas.