Wednesday, February 18, 2009

Leia “Watchmen”

Li “Watchmen” pela primeira vez no final dos anos 90. A recomendação foi dada por um amigo amante de literatura brasileira, clássicos de Homero, Shakespeare, Saramago. A princípio achei engraçado estar voltando a ler uma história em quadrinhos, coisa que fiz demais quando era criança. O que teria “Watchmen” se não personagens rasos, narrativa boba de heróis do bem contra vilões do mal, a pregação moral do que é certo?

Li aquela primeira vez e mais três vezes desde então. A cada leitura descobria uma nova camada. Os personagens são incrivelmente palpáveis, a narrativa é complexa e completa. Basicamente todos as grandes palavras estão lá abordadas: Amor, Sexo, Existência, Guerra, Vingança. Temas que eram foco nos anos 80 e ainda hoje são estão presentes: Genética, armas nucleares, homosexualismo, luta de classes, ideologia de direita x ideologia de esquerda, capitalismo, socialismo, busca pela fama. Como “Cem Anos de Solidão”, “Sgt. Peppers”, “Guernica” e “Cidadão Kane” estão para a literatura, a música, a pintura e o cinema, “Watchmen” está para a história em quadrinhos. Sim é um clássico no sentido original da palavra. Será, se já não é, estudado em classes universitárias.

Fica aqui minha recomendação, leia o livro antes da estréia do filme que acredito não chegará próximo da riqueza da obra original como acontece com muitas adaptações de Hollywood. E ainda criará um mundo na nossa cabeça que só irá comprometer uma apreciação plena que só se consegue sendo virgem em relação à obra original se no futuro decidirmos lê-la.

4 comments:

oveque said...

É Ornito, depois dessa recomendação é uma obrigação que se impõe ler o livro. Tô nessa!

Ruy said...

Augusto, eese teu post me lembrou que fui e sou um ávido leitor de HQ, desde o tempo de piazão, lá em Palmeira. Pois bem, agora leio menos, até por falta de tempo, e sou mais seletivo. Tem vezes que comento sobre HQ, com amigos meus da tua faixa etária, e os caras ficam me olhando assim meio de fianco, tipo quéqui o Ruy tá falando? Os guris de hoje não leem, principalmente os bons autores de HQ e quase nada sabem sobre esse universo. Se vc tiver chance e vontade, te recomendo ler o clássico Spirit, do saudoso Will Weisner — que conheci pessoalmente quando esteve aqui no Brasil, na Fundição Progresso. Na ocasião, levei junto o Aim, ainda piazudinho, pra conhecer esse monstro da HQ. Tbm te recomendo ler alguns autores brasileiros, muito bons. Quando vc vier ao Brasil te emprestarei com muito prazer os quatro volumes do Lourenço Mutarelli, que são “O Dobro de Cinco”, vols. 1 e 2; “O Rei do Ponto” e “A Soma de Tudo”. É a história de um detetive tupiniquim, meio canastrão mas que vai fundo no social. Além disso, o desenho é du KCT!
Abração,
do tio Ruy.

Daniel Caron said...

Escreve mais aeeeeêêê!!!

Lucas Conrado said...

Vi o filme e sinceramente, detestei. Sei lá, faltou alguma coisa nele, que não sei o que é, mas faltou muito...
Seja como for, todos me recomendaram ler os quadrinhos, que são infinitamente superiores ao filme.